Durante as Eleições de 2002, pleito eleitoral este, responsável pela posse de Luis Inácio Lula da Silva, em seu 1º Mandato como Presidente da República Federativa do Brasil, muito se falou em chuva de estrelas vermelhas, colapso da economia brasileira, grupos terroristas comandando o País, queda do já estável Plano Real, etc…

Todas estas suposições foram feitas em razão das especulações que substanciavam aquela época, e que faziam jus ao medo que o Cidadão Brasileiro possuía com a suposta possibilidade de um Comunismo ingressar no País, causada pelo Histórico de atividades do PT, e pelo simbolismo do próprio Lula na Política do nosso Brasil.

Já no presente pleito eleitoral de outubro de 2010, ‘o buraco foi bem mais embaixo’, e a coisa já foi bem diferente…

As suposições se referem agora, à própria figura da Presidente eleita, Dilma Rousseff, envolvida em assaltos de bancos, à Órgãos do Governo controlando a Imprensa, à Receita Federal invadindo nossos sigilos fiscais, à Educação perdendo importância para o assistencialismo fanático; e aos nossos Estudantes queimando bandeiras brasileiras, enlouquecidos com o péssimo sistema educacional do País…

Todos estes fatores seriam indicadores de que as bruxas já estariam soltas…

Bom, de todas estas suposições, uma, pelo menos, (ou já não seriam 3?) já se concretizou – Nossos Estudantes estão vivendo um PESADELO que nem ao menos um adulto diplomado com Mestrado e Doutorado, seria tão forte pra suportar….

Querido Leitor, o senhor já ouviu falar no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio)??

 Pois bem.. É a maior COVARDIA que o Governo poderia estar fazendo com os Estudantes deste País!!

E poderia mesmo existir coisa pior do que as chibatadas que tomávamos dos  Professores em nossos tempos de Escola?? Sim!! Vejamos isto abaixo:

Nos dias 06 e 07 de novembro do corrente ano, realizou-se o ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio promovido pelo Governo Federal; avaliação esta, promovida em âmbito nacional como possibilidade inclusive, ao Estudante Brasileiro, de ingresso ao Ensino Superior.

O sistema de avaliação, já comprovadamente falido, só mostrou que a trágica realidade só tem a piorar! E pelo 2º ano consecutivo, as provas do Enem resultaram em uma grande confusão.

 O pesadelo já havia começado em 2009, quando provas roubadas de uma gráfica teriam sido vazadas. O Ministério da Educação culpou funcionários da empresa, mas se antecipou em afirmar que a organização estava em ordem. Não foi bem o que aconteceu.

Como se isto já não bastasse, ainda tivemos naquele mesmo período,  o vazamento de dados pessoais de inscritos em 2007, 2008 e 2009, o que no ano passado, obrigou o MEC a cancelar a prova e a remarcar o exame com dois meses de atraso após ser totalmente refeito. Parte das universidades que usariam o resultado nos processos seletivos, desistiram de contar com a nota.

Devido aos problemas, a abstenção na prova chegou a 1,5 milhão de pessoas.

Durante o período de inscrições, foram relatadas por Estudantes dificuldades para acessar o site do exame. Além, disto, houve inscritos que foram convocados para realizarem suas provas distantes de casa.

 Já no início de 2010, o site do Sistema de Seleção Unificada (sisu), que usa as notas do Enem para selecionar Estudantes para Universidades Federais, travou no primeiro dia das inscrições. Houve casos ainda, de Estudantes que perderam vagas em instituições após mudanças na lista de espera do sistema.

 

 Neste ano, mais uma vez o certame provocou indignação de pais e os alunos que foram atraídos pelo Concurso Oficial:

O gabarito da prova teve o cabeçalho invertido. A prova apresentou as questões divididas entre ciências da natureza e de ciências humanas. O caderno de respostas tinha a mesma divisão de área, mas com ordem trocada; a ordem numérica, porém, estava correta. Houve desencontro de informações e, em alguns locais de prova, os candidatos foram orientados a preencher o gabarito invertendo a ordem das respostas – o que é incorreto, uma vez que a ordem numérica das respostas não havia sido alterada.

 Estudantes também encontraram questões duplicadas e com ordem trocada no caderno amarelo do exame. Após a questão 29, em vez de vir a de número 30, vinha a 33.  Alguns candidatos relataram que tiveram de  fazer a conferência de sua prova com outro caderno de prova.

O Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante Júnior, classificou como “mais um desastre na área da educação” o problema vivido pelos participantes do Enem:

“A Ordem dos Advogados do Brasil está solidária com os estudantes e com as suas famílias. É um erro que se repete e, por isso mesmo, deve ser apurada a responsabilidade das autoridades responsáveis por mais um desastre na área da Educação, principalmente porque é de conhecimento público que o próprio MEC (Ministério da Educação) pressionou as Universidades a adotar o Enem como avaliação para ingresso” -  declarou o Presidente da OAB.

Diferente do papel exercido pela OAB, teve o do Ilmo. Sr. Ministro da Educação - Como se não bastasse a confusão, a irritação e o consequente nervosismo dos Vestibulandos, o Ministério “Educacional” resolveu ameaçar:

Em seu microblog, a Assessoria do Ministro Fernando Haddad usou palavras inadequadas para a importância que o problema requer, inclusive ameaçando os críticos ao encenar um papel de Polícia:

“Alunos que já ‘dançaram’ no Enem tentam tumultuar com msgs nas redes sociais. Estão sendo monitorados e acompanhados. Inep pode processá-los” – escreveu o Ministro, através de sua Assessoria, em seu microblog.

No entanto, Fernando Haddad mudou de estratégia e passou a tomar nova postura: Pediria desculpas por todos os transtornos causados pelo Governo Federal aos Estudantes Brasileiros? Não!! Pra piorar a situação, o Ministro esteve mudo no sábado e domingo, período em que foram realizadas as confusas provas, e no site oficial do Ministério da Educação, a genérica explicação da troca do cabeçalho no cartão-resposta em que o título “Ciências da Natureza” aparecia no lugar de “Ciências Humanas”.

Por outro lado, já o Presidente do Inep garantiu que “nenhum candidato será prejudicado”, afirmando ainda, que ele  faria até “um favor” aos Inscritos no ENEM:
“Caso o candidato não tenha recebido esta orientação e tenha preenchido de forma invertida o cartão-resposta, poderá entrar com requerimento no sistema de acompanhamento do Enem na internet. Essa opção estará disponível ainda essa semana” –  informou Joaquim Neto.

É mesmo?!  “Ahhh , Vá!” 

 É preciso esclarecer a estes senhores, que este não seria um direito “que ELES” proporcionariam aos Estudantes, pois a Legislação Brasileira GARANTE ao Inscrito em qualquer Concurso Oficial o peticionário recursal em caso de desacordo com a avaliação.

Recurso este, que DEVERÁ ser analisado por membros gabaritados, independente desta “possibilidade” dita pelos senhores organizadores do PESADELO ENEM.

Os lamentáveis episódios envolvendo o ENEM colocam por terra o argumento (utilizado durante toda a campanha eleitoral) do Presidente Luiz Inácio da Silva e de sua pupila, Dilma Rousseff, de que a Educação do Brasil está em constante desenvolvimento, e que pode ser comparada com as melhores do Mundo.

Pelos resultados obtidos pelo PESADELO ENEM, já podemos constatar  que, na verdade, o Sistema de Educação no País, bem como o de acesso a ela, está, no máximo, em RETROCESSO. Assim, não temos como compará-lo com os melhores ensinos do Mundo.

 

Neste caso, o máximo que poderemos fazer, em relação aos Países de Primeiro Mundo, é decretar o dia 31 de Outubro de 2010 como o Dia das Bruxas, como já fizeram os Estados Unidos da América. Afinal, as Bruxas OFICIALMENTE já estão soltas.

 

DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS.

POLÍTICA DE PRIVACIDADE:

http://cirojorge.com.br/politica-de-privacidade/

 

RETWEET ESTA MATÉRIA:

No related posts.

Posts relacionados trazidos a você pelo Yet Another Related Posts Plugin.